Carolina Beatriz Angelo (1878 - 1911)

Publicado em Personalidades

Carolina Beatriz Angelo (1878 - 1911)

Natural da freguesia de São Vicente, Guarda, onde nasceu a 16 de Abril de 1878 (ver registo de baptismo - PT/ADGRD/PRQ/PGRD41/001/00019-fl 12vº-13). Frequentou o Curso do Liceu na cidade da Guarda e veio a ingressar em medicina, terminando o Curso na Escola Médica de Lisboa no ano de 1902. Nesse mesmo ano que casa com Januário Barreto (um dos fundadores da Liga Portuguesa de Futebol). Enquanto médica, foi a primeira mulher a operar no Hospital de São José, em Lisboa. Boa parte da sua vida foi dedicada à luta pela emancipação  e pelos direitos da mulher. Desempenhou o cargo de Presidente da Associação de Propaganda Feminista e Vice-Presidente da Liga Republicana das Mulheres Portuguesas. Com Ana de Castro Osório fundou a Associação de Propaganda Feminista. Foi a primeira mulher Portuguesa a votar exercendo tal direito nas eleições constituintes de 28 de Maio de 1911. Para tal, invocou a sua condição de chefe de família, após o óbito de seu marido Januário Barreto, vindo assim a obter a concessão do direito de voto por sentença do Juiz de Direito Dr. João Baptista de Castro. Faleceu em Lisboa, com 33 anos, a 3 de Outubro de 1911.

 

Fontes:

GARCIA, Maria Antonieta – Carolina Beatriz Ângelo: Guarda(dora) da Liberdade (1878-1911). Guarda: Câmara Municipal da Guarda, 2009. (Gentes da Guarda; 7)

LOPES, António [et.al] – Carolina Beatriz Ângelo : Intersecções dos sentidos – palavras, actos e imagens. Guarda: ICM/ Museu da Guarda, 2010. ISBN 978-972-776-407-5.