José Augusto Soares Ribeiro de Castro (1848-1929)

Publicado em Personalidades

Nasceu em Valhelhas a 7 de Abril de 1848. Formado em Direito, exerceu a advocacia na Guarda. Foi incumbido pelo Partido Republicano para defensor, na Madeira, de setenta presos resultantes dos tumultos causados pela eleição de Manuel de Arriaga. Veio, depois, a exercer a advocacia em Lisboa. Esteve também ligado à imprensa, tendo sido redactor principal do jornal O Distrito da Guarda. Em 1882, fundou o primeiro semanário republicano da província a que chamou: O Povo Português.

Foi filiado no Partido Progressista que abandonou em 1881, vindo a aderir ao Partido Republicano em 1882.

Vive na Guarda até 1885, fixando depois residência no Fundão e a partir de 1890 em Lisboa.

Enquanto "maçon" organizou a comissão de resistência, tendo em vista a proclamação de República, da qual faziam também parte: Miguel Bombarda, Machado dos Santos, Simões Raposo, Francisco Grandela e José Cordeiro Júnior. Foi Vice-Grão Mestre da Maçonaria (1910), pertencendo à loja "Federação" de Coimbra.

Após o derrube da ditadura de Pimenta de Castro, assumiu interinamente a presidência do Ministério (17 de Maio a 19 de Junho de 1915) em substituição de João Chagas, impedido de o fazer por um atentado que sofreu pouco antes de tomar posse. Formou depois novamente Governo, até 29 de Novembro de 1915, data em que foi substituído por Afonso Costa.

Morreu a 31 de Julho de 1929.